Resident Evil Village - Vampiros e Lobisomens vão dar uma nova vida a franquia?

O terror está de volta em mais um capítulo dessa clássica franquia, que volta repaginada e com novidades que vão agradar os fãs! Vem saber o que achei!
Publicado por Allan Kardec, em .

O tão aguardado Resident Evil Village, ou Resident Evil 8, finalmente está entre nós e a Capcom conseguiu de uma forma sutil fazer um game que não parecia inicialmente ser parte da franquia estar conectado a todos eventos da série! Como assim?! Vem ver o que achei e descubra o que esperar do game.

Indo além do básico... Para que zumbis?

Slide https://static.madinfinite.com/images/big/10/resident-evil-village-screenshots-009886.jpg;;;https://static.madinfinite.com/images/big/10/resident-evil-village-screenshots-009891.jpg;;;https://static.madinfinite.com/images/big/10/resident-evil-village-screenshots-009885.jpg

Quando foi anunciado Resident Evil Village fez muitos fãs de carteirinha torcerem o nariz pela introdução da nova ambientação do game, uma vila remota onde lobisomens e vampiros tocam o terror no que resta dos moradores, e você novamente como Ethan Winters se envolverá numa trama macabra para encontrar sua filha que foi raptada pelo antigo protagonista da série, Chris Redfield.

Diferente do game anterior, Resident Evil 7, que foi comparado a OutLast e P.T. por sua visão em primeira pessoa e o ar sinistro por estar em um ambiente constantemente fechado e sem muita mobilidade, neste a sensação de terror é menor, já que o jogo possui um ar mais de drama, onde a exploração é o foco mas os pontos onde o terror aparece, digamos que, sim é aterrorizante!

Não há os zumbis clássicos no game, mesmo você encontrando alguns inimigos meio zumbificados, que mesmo assim não são como os dos games anteriores! E esqueça a ideia do vírus, aqui continua explorando o tema do "mofo", encontrado em RE 7, que é usado como arma biológica para contaminar as pessoas. Mas se você não jogou o RE 7, não se preocupe pois o game introduz os acontecimentos da história em um pequeno filme assim que inicia, mostrando o que ocorreu com sua esposa Mia na mansão da família Baker.

A adição de novos tipos de inimigos fez muito bem a franquia, já que aumenta as possibilidades e da um tom de surpresa ao jogo, tirando a sensação de previsível, já que todos conhecem os truques para driblar os zumbis clássicos da franquia.

E mesmo assim, sem vírus, sem zumbis, o game se encaixa perfeitamente na franquia, tendo referencia a quase todos games principais, e que pode ser a peça que faltava para encaixar toda história da franquia numa grande timeline de acontecimentos. E me arrisco a dizer que talvez essa seja uma das melhoras histórias contadas na série.

E aqueles que ainda sintam falta dos zumbis e reclamem por sua falta, e que a adição de outros monstros como lobisomens estragariam a história, talvez não tenha prestado atenção nos demais games... já que tubarões mutantes, plantas humanoides e mutações bizarras já pintaram em alguns games da franquia.

Ainda é um RE

Slide https://static.madinfinite.com/images/big/10/resident-evil-village-screenshots-009887.jpg;;;https://static.madinfinite.com/images/big/10/resident-evil-village-screenshots-009892.jpg;;;https://static.madinfinite.com/images/big/10/resident-evil-village-screenshots-009893.jpg;;;https://static.madinfinite.com/images/big/10/resident-evil-village-screenshots-009889.jpg;;;https://static.madinfinite.com/images/big/10/resident-evil-village-screenshots-009895.jpg

Com a lembrança recente que temos dos remakes de Residente Evil 2, e Residente Evil 3, podemos notar que vários pontos da franquia estão lá, mas com algumas diferenças básicas, neles vimos que os jogos se passam inicialmente em um grande mapa que você irá explorar andando de um lado para o outro cumprindo os objetivos até liberar novos mapas interligados a este primeiro podendo ir e vim entre eles.

Em Resident Evil Village as coisas mudam um pouco, puxando mais para o lado do Residente Evil 4, onde a vila é o ponto principal mas você não passará a maior parte do jogo aqui, se quiser explorar todos segredos você deverá se adentrar profundamente nos demais pontos, mas não necessariamente você precisa ficar lá também, como no castelo que você poderá passar por todo mapa sem ter a necessidade de voltar a ele novamente, o mesmo ocorre na mansão, no reservatório ou na fábrica, que assim que finalizados podem ser deixados para lá, a menos que você queria cumprir algo que não conseguiu na primeira passagem.

A melhoria das armas estão presentes, criação de itens, e a combinação de itens no inventário como um Tetrix, ainda continua, mas a introdução de um sistema de receitas que lhe dão melhorias físicas foi algo bem interessante, isso faz com que você fique mais atento a pontos do mapa onde pode se ter os animais a serem abatidos para as receitas.

Os puzzles também estão lá, presentes por todos lados e relembram os clássicos quebra-cabeças da franquia, como localizar uma peça para abrir uma roldana, cabeças de estátuas que possuem encaixes certos, e até os "golpe de vistas" para se ver uma senha... neste pondo não há como dizer que: Capcom tá ficando sem ideia né?

O novo Ethan

Um dos pontos baixos em Residente Evil 7 com toda certeza foi o personagem principal Ethan Winters, mas nesta nova aventura vemos de cara que além de mais expressivo ele se preparou por 3 anos para conseguir enfrentar novos desafios, e vemos um novo Ethan, mais interativo e com emoções que enfrenta os perigos que aparecem em sua frente no peito, algo inverso do que ocorreu na franquia Far Cry, que no Far Cry 3 tivemos até agora o melhor personagem da saga, para nos últimos títulos serem algo totalmente raso e sem graça.

Nos primeiros minutos de Resident Evil Village já podemos notar que ele está muito mais expressivo, suas falas são constantes e expressam suas emoções, também podemos ver em sua sala livros de sobrevivência e treinamento, mas mal sabia ele que todos este preparo seria posto a prova.

Em todos momentos do game Ethan é a peça central, você se sente realmente na pele dele, suas angustias e reclamações, dramas e duvidas, além do desejo de superar os desafios e encontrar sua filha. Ethan se tornou neste game talvez um dos personagens mais bem explorados da franquia, que podemos realmente dizer que sabemos suas motivações e anseios, e é de longe um dos postos forte em todo game.

Os inimigos

Slide https://static.madinfinite.com/images/big/10/resident-evil-village-screenshots-009888.jpg;;;https://static.madinfinite.com/images/big/10/resident-evil-village-screenshots-009890.jpg;;;https://static.madinfinite.com/images/big/10/resident-evil-village-screenshots-009886.jpg

Resident Evil Village recebeu a adição dos inimigos mais interessantes da franquia, o quarteto dos lordes formados por Lady Dimitrescu, Karl Heisenberg, Salvatore Moreau e Donna Beneviento, cada um com suas características e histórias próprias, e que foram bem elaboradas no contexto do que está ocorrendo nesta vila macabra. Também tenho que mencionar a inimiga por trás de tudo a Mãe Miranda, uma espécie de governante adorada pelo vilarejo, que liga toda história dos acontecimentos neste e em outros games.

Infelizmente os demais inimigos podem ser contados a dedo, você encontrará algumas variações de pessoas zumbificadas, outras que lembram espécies de vampiros e claro os licanos que se assemelham com lobisomens, este diferentes dos demais possuem variações interessantes que podem aparecer até em formas com armaduras. Na fabrica também encontramos inimigos que são derivados de experiências feitas com corpos dos aldeões, que vão de simples inimigos com furadeiras nas mãos a verdadeiros tanques blindados sobre duas pernas.

Ambientação de cair o queixo

Slide https://static.gamevicio.com/imagens_up/big/47/resident-evil-village-screenshots-046405.jpg;;;https://static.gamevicio.com/imagens_up/big/47/resident-evil-village-screenshots-046409.jpg;;;https://static.gamevicio.com/imagens_up/big/47/resident-evil-village-screenshots-046408.jpg

Ao se levar o game para uma aldeia desolada na Transilvânia, a Capcom levou o game design a outro nível, aqui vemos ambientes nunca vistos antes na franquia. O castelo da Lady Dimitrescu é incrivel, muito bem detalhado e que dá muita vontade de explorar cada cômodo. A mansão da Donna Beneviento é sinistramente agoniante e é onde se passa o momento mais tenso e aterrorizante do game. E a fabrica que está aos cuidados de Karl Heisenberg, te deixará com "certas partes baixas" na mão com tanta tensão e emoção que você passará nos corredores de metal que o cercam.

A vila em si também não deixa a desejar e você nota que cada construção há seus detalhes únicos, há muito o que se ver e explorar no game, mas sem exagerar e acabar lhe tirando o foco da narrativa, tudo foi feito para se ter uma boa junção de elementos e não deixar o game na mesmice nem atrapalhar o desenrolar da história.

Pontos baixos

Como nem tudo são flores, o game peca um pouco pela pouca variedade e quantidade de inimigos, há várias áreas onde não há quase nenhum inimigo. E mesmo andando sempre com a tensão de que uma hora aparece algum, por vezes não aparece. Você pode ir e vim pela vila em vários momentos e não encontrar nenhum licano no caminho, e o mesmo ocorre no castelo, onde internamente, praticamente só há a Lady Dimitrescu e suas três filhas vampiras como inimigas, e que são bem simples se driblar.

E falando nelas, não posso deixar de comentar que mesmo sendo a mais exploradas no marketing, a Lady Dimitrescu e suas três filhas, foram as inimigas principais mais decepcionantes no game, talvez por esperar de mais de ambas, os embates com elas foram fracos e simples até de mais. Mas infelizmente o mesmo ocorre com os demais chefes, que se você estiver bem preparado e com munições suficientes não dão trabalho algum para serem derrotados.

Isso ocorre até com a Mãe Miranda que segue o padrão de todos chefes da franquia... várias transformações com sequencias de golpes memoráveis... nessa sinto que ocorre o mesmo problema dos puzzles do game, onde a Capcom não se esforça muito, e as vezes parece que nem se interessa em criar variações ou algo novo para surpreender os fãs.

Conclusão

IMAGEaHR0cHM6Ly9zdGF0aWMubWFkaW5maW5pdGUuY29tL2ltYWdlcy9iaWcvMTAvcmVzaWRlbnQtZXZpbC12aWxsYWdlLXNjcmVlbnNob3RzLTAwOTg5NC5qcGc=

Resident Evil Village é um incrivel game com uma grande narrativa, pecando no quesito dificuldade e variedade de inimigos, mas se assim como eu você achar que está fácil de mais, assim que terminar uma vez a história, o game libera vários modos extras de jogos que aumentam consideravelmente a dificuldade, fazendo com que o game seja um verdadeiro desafio de paciência. Mas eu pessoalmente não busco em jogos assim, a dificuldade como um dos objetivos, como em games Soul Like, mas busco a diversão que estes podem proporcionar, neste fator Resident Evil Village é um excelente game que entrega de forma completa uma boa narrativa alinhada a uma ambientação intrigante e interessante.

Resident Evil Village superou muito seu antecessor e minhas expectativas, conseguindo um misto de inovações e melhorias em mecânicas que já eram presentes na franquia, e ainda trazendo respostas que amarram pontas soltadas na história do universo de Resident Evil.

9.0
favorite
Nota
Mesmo diminuindo o tom de terror e aumentando o suspense, este pode ser uma das melhores histórias da franquia!
Prós
  1. Ambientação incrível
  2. Narrativa bem elaborada e coesa com a franquia
  3. Trilha sonora e sons ambiente de ponta
  4. Dublagem de altíssima qualidade
  5. Clima de tensão constante passada pela junção do ambiente e história
  6. Exploração suficiente para não tirar o foco da história principal
Contras
  1. Poucos inimigos pelos mapas
  2. Chefes com os problemas padrões da franquia, fáceis e com movimentos memoráveis
  3. Puzzles comuns já batidos e conhecidos
Allan Kardec
Allan Kardec #okardec

Analista e Administrador de Sistema vulgo Programador

Amante de artes, com gostos peculiares e até duvidosos!

Todo dia [ou quase] criando uma análise ou indicando um indie interessante ou desconhecido.

Vem me ver testar algum joguim aleatório https://www.twitch.tv/okardec

Administrador, Earth, Solar system - Milky Way
Deixe seu comentário para sabermos o que você achou da publicação
Não se esqueça que você pode participar do nosso Discord.
E também nos seguir no Facebook, Twitter, Instagram e na nossa curadorida da Steam.
Postagens em Destaque
#Curiosidades, Por Allan Kardec,
#Filmes, Por Allan Kardec,
#Animes, Por Allan Kardec,
#Animações, Por Allan Kardec,