Game possui clima interessante mas com poucas coisas que justificam o lançamento antecipado
Publicado por Allan Kardec, em .
Recentemente estive jogando Deadside, um game que vem sendo falando na comunidade de gamers da Steam, e venho compartilhar minhas impressões desde promissor game de sobrevivência em primeira pessoa.

Vídeo do YoutubeaVVZTzUyNG15QWs=
Deadside é um jogo multiplayer hardcore de sobrevivência desenvolvido pela indie Bad Pixel, o game se propõe a entregar uma experiência de sobrevivência mais realista, sem elementos fantasiosos como zumbis, robôs ou animais fictícios (falando em robô já viu minha análise de Generation Zero?), e concentra a atenção do jogo todo no aspecto mais realista de se manter vivo em um mundo "morto" e abandonado.

Neste momento estando em Acesso Antecipado, o game está em pré-alfa (ou alfa), e o mapa se baseia em um ambiente montanhoso cheio de florestas formadas por pinheiros e campos abertos, com alguns aglomerados de casas em certos pontos, não chegando nem de perto a ser "cidades" propriamente ditas, são basicamente fazendas. Há várias ruas com carros abandonados, e pequenos pontos de interesse caso queria explorar e coletar equipamentos.

O game como todos de sobrevivência do estilo (Rust, The Forest, Generation Zero, etc), não é um jogo fácil, ele se propõe a ser realmente difícil, e jogar solo pode ser frustrante e como está em um estado inicial de desenvolvimento, pode ser meio monótono.

Slide https://static.madinfinite.com/images/big/9/deadside-screenshots-008843.jpg;;;https://static.madinfinite.com/images/big/9/deadside-screenshots-008844.jpg;;;https://static.madinfinite.com/images/big/9/deadside-screenshots-008845.jpg;;;https://static.madinfinite.com/images/big/9/deadside-screenshots-008846.jpg;;;https://static.madinfinite.com/images/big/9/deadside-screenshots-008847.jpg
O mapa por ser bastante grande, não é bem preenchido e você acaba andando muito e tendo pouco a que procurar nas pequenas casas que encontra, normalmente um conjunto de 2 casas com 1 ou 2 barracos e alguns carros. Isso faz com que você fique vagando por vários momentos simplesmente procurando o que fazer. E durante essas longas caminhadas pode se encontrar com alguns jogadores, ou com alguns NPC's hostis, os mais comuns é um trio armado que abrirá fogo ao menor sinal que você fizer ao cruzar sua frente.

Mas o game entrega uma qualidade gráfica bem interessante, com belas paisagens e boas modelagens de armas e objetos, mas deixa muito a desejar nas casas, casas essas que tem pouca variação e são simplesmente vazias, com alguns objetos quebrados aqui ou ali. Há algumas missões realizadas por tempo, em que você deve chegar nos pontos indicados para cumprir, algumas com níveis mais elevados que a outra e que podem lhe dar um certo trabalho para realizar.

Algo que não notei é se há um ciclo de dia e noite, nas horas que joguei presenciei um dia ensolarado constante e interminável. No game também há 2 pontos seguros no mapa, onde você pode encontrar NPC's que fazem um sistema de comercio, para compra e venda de itens e armas, um acréscimo interessante que pode facilitar a vida dos jogadores mais casuais, e te salvar caso esteja correndo de algum perigo, já que nestas áreas o uso de armas é desabilitado.

Infelizmente o game sofre do efeito que há no Rust, jogadores com mais tempo no servidor podem montar gangues, e simplesmente dizimar qualquer chance de jogadores solo (ou grupos menores) de sobreviver. E também com mais exploração, você terá chance de achar armas e equipamentos melhores, mas mesmo com bons equipamentos, estando sozinho e encontrar uma dupla inimiga é morte quase certa, pois o jogo não lhe ajuda em momento nenhum, com miras ou balanceamento de armas para "facilitar".

No jogo há um sistema de fabricação de itens e bases, mas não fica claro de inicio como funciona, ainda comparando com Rust em que ao aparecer no mapa, você já sai colhendo recursos básicos, em Deadside não há este estimulo, nele você já aparece e sai instintivamente explorando procurando armas e roupas, o que faz demorar aparecer a necessidade de criar uma base, caixas ou até bolsas para carregar mais equipamentos, o que as vezes nem é necessário caso você encontre alguma em um NPC abatido.

Falando nisso, lembrando daqueles 3 NPC's que patrulham as áreas? Eles podem ser sua perdição ou sua salvação. Ao passar perto deles e acabar não os enxergando pode ser uma morte certa, mas caso você já tenha alguma arma, poderá os abater tranquilamente usando o mínimo de estratégia. E o os equipamentos deles geralmente são bons, o que lhe garante uma boa vantagem contra outros jogadores desavisados. Você pode simplesmente caçar estes 3 NPC's pelos mapas e garantir bons loots, e ainda os vender nas áreas seguras garantindo também créditos para comprar recursos. O que faz ser um processo meio pífio e sem sentido "ralar" coletando itens para criar coisas no modo de construção propriamente dito.

Slide https://static.madinfinite.com/images/big/9/deadside-screenshots-008848.jpg;;;https://static.madinfinite.com/images/big/9/deadside-screenshots-008849.jpg;;;https://static.madinfinite.com/images/big/9/deadside-screenshots-008850.jpg;;;https://static.madinfinite.com/images/big/9/deadside-screenshots-008851.jpg;;;https://static.madinfinite.com/images/big/9/deadside-screenshots-008852.jpg;;;https://static.madinfinite.com/images/big/9/deadside-screenshots-008853.jpg
Mas eu sou muito suspeito para analisar este tipo de game, pois gosto de me dispor a experiências de sobrevivências mais difíceis neste estilo, tanto é que quando iniciei Deadside, após alguns minutos estava me lembrando bastante os estágios iniciais de Rust, e por isso posso dizer que o sucesso ou fracasso do game só dependerá dos desenvolvedores, que podem entregar um grande game em sua versão completa, ou uma decepção total. Mas espero que com pequenas e constantes atualizações, eles vão adicionando melhorias e refinamentos durante o processo de desenvolvimento.

Os desenvolvedores prometem para a versão final um mapa 10x maior que o atual, chegando a 225km2 (atualmente é de 25km2), dezenas de armas, alguns veículos e diversas melhorias, assentamentos e cidades. Mas com o tanto de trabalho que deverão ter para entregar tudo não creio que seja um trabalho rápido, e a versão completa pode demorar um bom tempo até ser lançada.

Deadside é um game muito interessante e também muito promissor, mas no estágio atual ainda falta muito. A sensação que dá é o de ter uma pizza inteira, e comer somente as bordas, esperando pela melhor parte que é a do recheio mas sem poder a comer. Por isso digo que Deadside talvez tenha sido lançado cedo de mais, mas mesmo assim dá vontade de dar algumas voltas pela floresta do game, atrás de alguma coisa que não tenha visto.

Por enquanto recomendo Deadside para aqueles assim como eu que gostem do estilo e não ligam para bugs, ou para a "falta" de recursos simples já conhecidos em outros games, e que gostem simplesmente da experiência da sobrevivência hardcore propiciada neste estágio de desenvolvimento. Por isso aviso que não é um game para todos.

Essa análise fiz em parceria com nosso parceiro Men's Club, que me cedeu a key do game. Se não o conhece visite sua página, e conheça um dos maiores curadores brasileiros a Steam.
4.5
thumb_up
Nota
Ficarei de olho, pois pode melhorar muito...
Prós
  1. Ambiente interessante
  2. Mapa amplo com natureza detalhada
  3. Bons gráficos
Contras
  1. Mapa amplo mas vazio
  2. Construções se repetem muito e são praticamente vazias
  3. Pouco o que se fazer
  4. NPC's não trazem um desafio real
  5. Loot muito desequilibrado
Allan Kardec
Allan Kardec (okardec)
Analista de Sistema e Programador, Game Developer, entusiasta de games indies, artes e animes.
Criei o site como hobby para postar conteúdos interessantes e aleatórios que vejo por ai.
Administrador do Site, 35 anos, Brasília / DF
Deixe seu comentário para sabermos o que você achou da publicação
Não se esqueça que você pode participar do nosso Discord.
E também nos seguir no Facebook, Twitter, Instagram e na nossa curadorida da Steam.