Game usou uma mecânica inovadora e mostrou como indies podiam surpreender com coisas simples!
Publicado por Allan Kardec, em .
Quando lembramos de "indies" certamente nos vem a mente games como Fez, Super Meat Boy e Braid, logicamente pelo destaque que ambos tiveram no filme Indie Game: The Movie, ambos tiveram sua importância para disseminar a vontade em programadores do mundo inteiro a criarem suas próprias histórias e mundos.

Mas certamente muitos fãs de indies, tem um lugarzinho guardado no coração para World of Goo, um dos precursores dos indies, e que mostrou como algo simples criado por um pequeno grupo de pessoas, poderia fazer um sucesso estrondoso.


Vídeo do YoutubeaU5BZnc3RkpfdlE=
World of Goo é um jogo de quebra-cabeças e construção lançado em 2008, criado por Kyle Gabler e Ron Carmel, dois ex-funcionários da Eletronic Arts, que juntos fundaram a 2D Boy. O game em si utilizou de várias tecnologias de código aberto e possui-a simulações de física complexas para um indie da época.

O game nos apresenta os "goo" seres redondos, que podem ser manipulados para criarem conexões um com os outros, formando estruturas das mais variadas, para assim alcançar um tubo que "suga" todos "goos" ligados entre si. O jogo é regido pelas leis da física, ou seja, o jogador deve ser cauteloso para não deixar seus goos caírem. Como cada estágio possui uma quantidade mínima de goo para serem sugados, o jogador deve tomar cuidado em cada goo que utilizará para fazer sua estrutura, pois seu estoque é limitado.

Slide https://static.madinfinite.com/images/big/8/world-of-goo-007409.jpg;;;https://static.madinfinite.com/images/big/8/world-of-goo-007410.jpg;;;https://static.madinfinite.com/images/big/8/world-of-goo-007408.jpg;;;https://static.madinfinite.com/images/big/8/world-of-goo-007407.jpg;;;https://static.madinfinite.com/images/big/8/world-of-goo-007406.jpg;;;https://static.madinfinite.com/images/big/8/world-of-goo-007405.jpg;;;https://static.madinfinite.com/images/big/8/world-of-goo-007403.jpg;;;https://static.madinfinite.com/images/big/8/world-of-goo-007404.jpg;;;https://static.madinfinite.com/images/big/8/world-of-goo-007402.jpg
O jogo é razoavelmente curto, possui 4 capítulos e 1 epílogo, com vários estágios. Nesses estágios, também existem algumas placas, com a escrita de um personagem estranho do jogo, conhecido como Sign Painter. Além destes capítulos e o epílogo, também existe o World of Goo Corporation, um estágio extra, onde todas os goo restantes do final de cada fase para. Neste local, o jogador pode montar qualquer estrutura que desejar. Novos goos também serão descoberto, e possuirão habilidades únicas para lhe ajudar durante o percurso.

World of Goo trás uma temática bem atual, camuflada em seus mapas e por trás dos puzzles, o game mostra a evolução do progresso, e como as mudanças climáticas podem alterar o meio ambiente, mostrando de forma sutil e sarcástica os danos do progresso pelo progresso.

Desenvolvido para que o puzzle fosse o foco a todo momento, o ambiente é bem colorido e excêntrico, e em vários momentos a interação com o próprio ambiente é a chave para o sucesso. A trilha sonora também lhe faz imergir mais no clima do game, com musicas mais leves quase ambiente, há ritmos acelerados e com toques emocionantes como o do próprio trailer.

Ele possui nota 90 no Metacritic, e foi aclamado pela crítica, que o considerou em seu lançamento "um dos melhores da geração" (Nintendo World Reporter), "brilhante" (Eurogamer), "melhor design" (Academy of Interactive Arts and Sciences), "Puzzler of the year" (Golden Joystick Awards), e recebeu o premio pelo "Design Inovador" e "Excelência técnica" no Independent Games Festival.

World of Goo envelheceu muito bem, e é uma pérola do passado que merece ser revisitado, pois até hoje diverte e surpreende pela simplicidade que possui. Hoje o game pode ser jogado tanto no PC via Steam e Epic Store, no Wii, Nintendo Switch e smartphones Android ou iOS.
9.7
favorite
Nota
Excelente! Divertido é surpreendente.
Prós
  1. Mecânica simples e Inovadora
  2. O design das fazes não deixa o game ficar enjoativo
  3. Trilha sonora ajuda a manter o game interessante
  4. Arte simples mas bonita
Contras
  1. Game é razoavelmente curto
  2. A história é muito subliminar, podendo passar despercebida
Após analisar e jogar, nossa nota para Visitando o Passado #1: World of Goo - Um dos games que mostrou o poder dos Indies foi 9.7
Você pode ler mais detalhes da análise aqui.
Allan Kardec
Allan Kardec
Analista de Sistema e Programador, Game Developer, entusiasta de games indies, artes e animes.
Criei o site como hobby para postar conteúdos interessantes e aleatórios que vejo por ai.
Administardor do Site, 35 anos, Brasília / DF
Deixe seu comentário para sabermos o que você achou da publicação
Não se esqueça que você pode participar do nosso Discord.
E também nos seguir no Facebook, Twitter, Instagram e na nossa curadorida da Steam.