Publicado por Allan Kardec, em .
Em um momento no qual a Electronic Arts está sendo duramente criticada por suas políticas de microtransações em Star Wars Battlefront II e Need for Speed Payback, surge outra história grave sobre a maneira como a empresa lida com seus desenvolvedores. Aparentemente, o criador de Plants vs. Zombies, George Fan, foi demitido da empresa após se recusar a trabalhar com um modelo "pay to win" em Plants vs. Zombies 2.

Quem revelou a história foi um dos criadores de Super Meat Boy, Edmund McMillen, em uma participação recente no podcast BaertTaffy. Segundo ele, Fan estava apreensivo em adicionar sistemas que modificassem o funcionamento do jogo e em, vez de negociar isso com o criador, a Electronic Arts preferiu demiti-lo.

Até a revelação, os motivos pelos quais o criador do game partiu caminhos com a PopCap permaneciam um mistério. Até o momento, Fan não se pronunciou oficialmente sobre a situação, mas o silêncio que ele emprega em relação à sua antiga empregadora indica que ele não deve fazer isso em um futuro próximo.

Enquanto o primeiro Plants vs. Zombies é um game no qual basta pagar uma única vez para ter acesso à experiência completa (o que não o impediu de ser um grande sucesso), a sequência veio recheada de microtransações. Em um momento no qual a Electronic Arts parece disposta a incluir caixas de loot em seus principais games, a revelação para os motivos da demissão mostram que certas práticas consideradas "predatórias" já são padrão dentro da empresa há um tempo considerável.
Allan Kardec
Allan Kardec (okardec)
Analista de Sistema e Programador, Game Developer, entusiasta de games indies, artes e animes.
Criei o site como hobby para postar conteúdos interessantes e aleatórios que vejo por ai.
Administrador do Site, 35 anos, Brasília / DF
Deixe seu comentário para sabermos o que você achou da publicação
Não se esqueça que você pode participar do nosso Discord.
E também nos seguir no Facebook, Twitter, Instagram e na nossa curadorida da Steam.